A Cidade e as Serras

A Cidade e as Serras

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
ISBN: 9789722521376
Edição/reimpressão: 04-2010
Editor: 11 X 17
Código: 007823000079
Coleção: 11X17
ver detalhes do produto
7,00€ I
-10%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
7,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Em stock - Envio 24H
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.

A Cidade as Serras, romance publicado um ano após a morte do autor, teve como ponto de partida o conto A Civilização. Como o próprio título sugere, Eça faz uma comparação entre a vida agitada de Paris com a pacatez da vila de Tormes. José Fernandes, o narrador, vai contando as peripécias do cosmopolita Jacinto, que depois de ter vivido na cidade-luz, regressa a Tormes, a sua terra natal.
Nesta obra, escrita já na fase final da sua vida, Eça de Queirós afasta-se do realismo e abandona a crítica feroz à sociedade portuguesa de então que o caracterizou.
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Livros da Minha Vida
Angelina Cláudio - Livreira Bertrand Av. Roma | 2017-01-19
Foi o primeiro livro do Eça que li com dezasseis anos e fiquei logo cativada pela escrita cuidada, as figuras de estilo, os estrangeirismos e a fina ironia transversal a toda a história criada pelos vários cómicos de situação e linguagem. Esta paródia salutar ao progresso, primeiras invenções e comodidades de finais do séc.XIX na personagem de Jacinto (amante e defensor das máquinas mas profundamente infeliz e entediado) por oposição à tranquilidade do campo e das serras na personagem do Zé Fernandes (apreciador da natureza) é soberba e arrancou-me imensas gargalhadas. A lição que se retira é que as máquinas só aborrecem e que o valor das coisas reside na simplicidade e não há nada melhor do que o ar livre, a Natureza e bons amigos para nos encherem a alma e o coração de paz e tranquilidade. Para mim é o melhor escritor de sempre.

DETALHES DO PRODUTO

A Cidade e as Serras
ISBN: 9789722521376
Edição/reimpressão: 04-2010
Editor: 11 X 17
Código: 007823000079
Coleção: 11X17
Idioma: Português
Dimensões: 109 x 168 x 12 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 288
Tipo de Produto: Livro
Eça de Queiroz nasceu a 25 de novembro de 1845 na Póvoa de Varzim e é considerado um dos maiores romancistas de toda a literatura portuguesa, o primeiro e principal escritor realista português, renovador profundo e perspicaz da nossa prosa literária.
Entrou para o Curso de Direito em 1861, em Coimbra, onde conviveu com muitos dos futuros representantes da Geração de 70. Terminado o curso, fundou o jornal , em 1866, órgão no qual iniciou a sua experiência jornalística. Em 1871, proferiu a conferência «O Realismo como nova expressão da Arte», integrada nas Conferências do Casino Lisbonense e produto da evolução estética que o encaminha no sentido do Realismo-Naturalismo de Flaubert e Zola. No mesmo ano iniciou, com Ramalho Ortigão, a publicação de As Farpas, crónicas satíricas de inquérito à vida portuguesa.
Em 1872 iniciou a sua carreira diplomática, ao longo da qual ocupou o cargo de cônsul em Havana, Newcastle, Bristol e Paris. Foi, pois, com o distanciamento crítico que a experiência de vida no estrangeiro lhe permitiu que concebeu a maior parte da sua obra romanesca, consagrada à crítica da vida social portuguesa e de onde se destacam O Primo Bazilio, O Crime do Padre Amaro, A Relíquia e Os Maias, este último considerado a sua obra-prima. Morreu a 16 de agosto de 1900, em Paris.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK