2022-02-15

«Utopia para Realistas», de Rutger Bregman

Em defesa de um rendimento básico incondicional, da livre circulação de pessoas e de uma semana de trabalho de 15 horas.

Partilhar:

A 17 de fevereiro, a 11x17 publica Utopia para Realistas, de Rutger Bregman.

 

«O progresso é a concretização de utopias», disse Oscar Wilde, e este livro é um apelo a que regressemos ao idealismo de tempos passados. A premissa parece estranhamente simples: está na hora de voltarmos a pensar em termos utópicos e de lutarmos para tornar as utopias realidade - do rendimento básico incondicional a uma semana de trabalho de 15 horas, de um mundo sem fronteiras a um mundo sem pobreza. E, contudo, está muito bem fundamentada: Rutger Bregman faz-nos uma visita guiada pela História do rendimento e do progresso, indiferente à tradicional clivagem entre direita e esquerda. Este é um daqueles livros raros, que nos faz pôr em causa tudo quanto achamos que sabemos.



O original, em holandês, gerou tal interesse, que a sua publicação foi financiada por um projeto de crowd-funding e desencadeou um movimento nacional de apoio ao rendimento básico incondicional, trazendo o tema à discussão um pouco por toda a Europa.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK